segunda-feira, 2 de maio de 2011

No sertão do Ceará

Hoje, o Pedro e eu estávamos vendo umas fotos de uma viagem que fizemos para o sertão do Ceará, em novembro do ano passado. Essa viagem foi, como diz a Carol, muito ótima. Foi nossa turminha da faculdade e nosso mais queridíssimo professor “Clewtis”, que nos deu uma verdadeira, real e maravilhosa aula de história e patrimônio sobre o sertão cearense.
Chegamos em Quixaramobim, nossa primeira noite de estadia, no dia das eleições de segundo turno para presidente. Éramos só expectativa na vitória da Dilma. Porém, não conseguimos entender quando, mesmo depois do resultado, a lei seca ainda permanecia naquele local. Éramos 8 - seria melhor se fôssemos 13, mas na verdade éramos 9 contando com Seu Edilson, motorista de risco que nos levou - loucos para tomar umas cervejas e jogar conversa fora. Resultado: juntamos as merrecas de cervejas existentes nos frigobares de cada quarto - no caso 3 quartos - e nos reunimos no quarto onde estavam Dora, Carol e eu e ficamos tomando aquela miséria de cerveja. O mais bizarro de tudo isso foi que em frente ao nosso quarto estavam hospedados alguns policias federais e alguém, que não lembro quem, bateu na porta deles pensando ser nosso quarto. Depois da meia noite, quando já podia beber, saímos parecendo presos que acabaram de ser libertos, a procura de um bar pra encher as 8 caras, e aí nos deparamos com a realidade interiorana, onde tudo fecha cedo. Fizemos uma negociação com o dono de um bar – se não me engano, o nome do bar era "Trezão" – e ficamos com as garrafas de cerveja para devolver no outro dia.
Essa viagem ainda nos levou à Quixadá (na verdade, nosso primeiro destino), Cedro (meu Cedro) e Icó. Foi uma viagem muito divertida e de muito conhecimento e aprendizado e que hoje, revendo as fotos, me bateu uma saudade melancólica e uma vontade de outra viagem dessas.
O sertão do Ceará tem lugares belíssimos e de grandes potencialidades. Recomendo à todos, arquitetos ou não, uma viagem pelo nosso sertão.
Beijos,
Laris.
Como percebe-se, não sei fazer montagem, por isso essa coisa tosca aí.

Um comentário:

  1. Por isso que eu já avisei que na próxima pode contar comigo! Louca para conhecer melhor o meu Ceará!
    Beijos

    ResponderExcluir